domingo, 6 de fevereiro de 2011

ACONTE-SEU

O Homem que andava com seu cavalo,
não obedecia ás leis,
por isso podia voar

O Homem que andava com seu cavalo,
não tinha nome, vendeu-o,
Por isso ninguém nunca o chamava

O Homem que andava com seu cavalo,
fazia o vento parar na esquina,
por isso tinha os cabelos sempre penteados

O Homem que andava com seu cavalo,
não tem mais o cavalo, vendeu-o,
por isso sempre o viam a pé

O Homem que andava com seu cavalo,
não tinha coração,
por isso o chamavam de "O homem"

O Homem que andava com seu cavalo, 
é um homem esperto,
se fosse o cavalo dele,  não venderia, 
por isso não compre nenhum cavalo hoje.

20 Diga lá::

☆Anjo☆ disse...

(risos) Gostei... muito bom! bye

Rafael Queiroz disse...

gostei. mt bom!!

Delano disse...

Muito criativo, cara. Evoca imagens de pura imaginação.

junior disse...

bacana o texto ,bem criativo. nao sei por que mas esse homem me lembrou dos velhos homens fora da lei no velho oeste. os destemíveis ,que cavalgavam sozinhos no deserto mas enfim muito bom o blog em si dei uma olhada nos outros textos tem uns muito bacanas

Renan Leal disse...

é tão bom cavalgar... é meio que libertador!

Julio Almeida disse...

Muito bom, com certeza esse é um dos seus melhores.

Ale Marques disse...

hahahah muito bom o parágrafo final!

Madalena Lôbo disse...

eu consegui ver o homem andando com o cavalo ao lado....
O último parágrafo é um tanto engraçado. Mas ADOREI!
Seguindo seu blog.
xero

Marcel Camp disse...

Vc nos dá uma "certa liberdade" quando nos ambientaliza num local aberto, em cima de uma montaria, cavalgando de encontro a um horizonte de esperança que nos pode trazer uma felicidade... essa atmosfera que vc cria no texto, é o que conduz o leitor! E é muito bom!!

Parabéns pela maneira como utiliza da narração!

Abrs,

Pobre esponja disse...

Que bela metáfora... muito bom o texto, parabéns!!

abç
Pobre Esponja

Ana B. disse...

haha, Filipe obrigada pela visita :D
Muito engraçadinha a sua composição
Eu gosto desses versinhos confusos que sempre têm um fim duvidoso mas bem explicadinho. E realmente, eu não pretendia comprar um cavalo hoje! Quem sabe amanhã, não? :D
Abraços.

Diva disse...

Estou seguindo seu blog: Adorei!
estou deixando o endereço do meu pra retribuição, sempre estarei por aqui e comentarei sempre!
Obrigada!
http://maniasdadiva.blogspot.com/

Lost Sonic disse...

Mt bom xD

Macaco Pipi disse...

GOSTEI
É INSPIRADOR!!

Macaco Pipi disse...

CONHEÇA O LINK DA HORA:
!
!
!
http://www.linkdahora.com.br

Ana disse...

Gostei dos seus poemas. Como a galera disse: dá pra imaginar direitinho!!
E o mais interessante, é que a última estrofe deixa um ar de mistério que faz a gente refletir! =)
Estou seguindo teu blog. ;)

seuvicio disse...

Meu signo é cavalo.

Estude-me ! disse...

Muito bom! Criativo a sua metáfora, e evoca uma nunca de sentimentos. Parabéns!

Passa lá também,
http://estude-me.blogspot.com

Danny disse...

Super bacana...bem criativo.

dido disse...

Gostaria de solicitar sua autorização para públicação desta obra com ou sem fins comerciais no meu orkut. Facebook...Autorizaste?

Muito bom Filipe, olha...agora vi que Letras e a sua cara....

Não que vc tenha cara de letra, mas se vc tivesse cara de letras que letra vc seria?...acho que eu, você e o julio estamos mais pra letra "i"...r.s....

Postar um comentário