quarta-feira, 20 de julho de 2011

Desafinado, mas ainda é Canção

Um saxofonista toca desafinado.
Duas moedas de prata não pagam seu coração.
Talvez a canção, mas
É preciso ouvir a fumaça do cigarro que marca os compassos pobres
Ver a música pular na estrada pelos dedos tortos.
Sentir a vibração das badaladas do relógio da torre.
Doze. Meia-noite. Um grito
Noite interrompida.
Um cara pulou.
O som do sax enferrujado completa a tragédia.
Dizem que foi por Amor. (Bobagem)

Lembrei.
O meu relógio está atrasado,
Eu o vi passear por ai
Correndo, escorregando pelos dedos.
Esqueceu que o tempo alcança e passa?
Pressa pouca é bobagem,
quero mesmo é chegar no futuro logo.

61 Diga lá::

Porco Espinho disse...

Estamos todos esperando pelo futuro que bate a porta.. senti um pouco de jazz no texto, maravilha adorei

Tati disse...

Sinestesia, quando poética, fica ainda mais bonita!

Rodrigo Ferreira disse...

Xonei com esse Poema.

obrigado pela visita volte sempre
abraço

www.Mundodse.com disse...

Muio bom, realmente transpira sentimentos através destas simples palavras. =]

Fabiane Daz disse...

Bem escrito realmente!! Abraço

www.meucaonaochupamanga.com disse...

Lindo! Muito boa a forma com que expressa os sentimentos com as palavras!
Um abraço!

Duo Postal disse...

Saxofonista tocando pra arranjar uns trocados. Será que ele tem de fato talento? Ou está apenas esperando o tempo passar pra chegar logo o seu futuro.

http://duo-postal.blogspot.com

rafaneres disse...

Muito lindo este seu texto parabens!

' disse...

vc escreve mto bem
já vim aqui algumas vezes em seu blog, e todos os poemas que eu leio são mto bons!
tem talento
parabéns!



http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/
visita o meu blog? me dá esse prazer vai ;)

Blog UaiMeu! disse...

Muito bonito!
Abraços
http://uaimeu10.blogspot.com/

Blog UaiMeu! disse...

Te agradeço mesmo assim por prestigiar nosso blog! E volte sempre tem mtas coisas pra homens tbm!
hauhauhauhau

Abraços
Renata *-*

Natália disse...

Ahhh a fluidez do tempo... a vontade de correr pro futuro... é bom apenas tomar cuidado pq uma vez lá, não há volta

http://inteligenteefashion.blogspot.com/

Conteúdo Filosófico, por Andinho Yankee disse...

Caraca, ao ler a primeira parte me veio a cabeça "Os miseráveis" - Acho que se identifica com o cenário daquela velha França.

Gostei bastante mesmo.
Parabens.

andersonyankee.wordpress.com

Sand de Jesus disse...

Li 3 vezes.

Um cara pulando, o saxofonista criando a trilha sonora pra tragédia e o final da história do homem deve ser sido muita dor.

O futuro chega logo.
É que a gente tem pressa e dizem que a pressa é inimiga da perfeição.

Um forte abraço

Jefferson Reis disse...

Que bela poesia.
Gostei muito.
Causou uma boa
sensação em mim.
Gosto muito de
saxofone.

Karla Hack dos Santos disse...

Juro que foi seu texto que mais me arrepiou...
Por alguma razão me vi ali.. querendo o futuro logo!

;D

Andy A. disse...

Poema muito bom mesmo .

http://andyantunes.blogspot.com/

DanielVB disse...

Curti o texto!
Catei algumas partes dele.
]

Alex Azevedo Dias disse...

Sempre que leio seus textos acredito ainda mais na literatura contemporânea. Às vezes eu me sinto malhando em ferro frio. Mas aí, reintegro-me ao ler caras como você. Percebo que ao escrever, estou fazendo a coisa certa! Valeu, companheiro! Abraços!

Carolina Stamboni disse...

Poema muito bem escrito, Parabéns.
não conhecia seu blog, vou passar a visitar-lo mais.
se dar passa lá:http://friocomoumsorvete.blogspot.com/

vaanessa disse...

muito bom, adorei
http://fiosdesencapados.blogspot.com/

Rafael disse...

muito legal o post
parabéns

http://lrfilmes2011.blogspot.com

Lua ∞ disse...

O tempo, a pressa, o futuro e tudo por amor, sempre é.
Continue brincando com as palavras, esse é o seu dom.

Muito bom :)

Zoeiras.com disse...

aew muito massa!

Carolinne Goes disse...

gostei vc escreve bem

http://mova-me.blogspot.com/

lais dorea disse...

nossa
parabéns
mt bem feito
seguindo

http://laydorea15.blogspot.com/


verdadeee oq voc falou la =]

Láh/ disse...

Filipe..
Muitos blogueiros se atrevem a escrever poemas/poesias, mas poucos, de fato, tem talento.
Você é um desses poucos.

Utiliza muito bem as palavras.
Muito gostoso de ler, de verdade.
Tempo..
O tempo passa, passa, passa..
Enfim, meus parabéns. :)


Se quiser me visitar qualquer hora dessas.. não escrevo tão bem quanto você, mas.. =)

Érica disse...

Texto realmente tocante. Melodico, sinestésico, maravilhoso!

Lembrei-me dos saxofonistas que tocam perto de Notre Dame de Paris.

Parabéns pelo texto e pelo blog!
http://alma-feminina.blogspot.com/

Alexandre disse...

Hahahaha" Sempre quando, vou no tópico do orkut e vejo, um conto e meio lá, fico até ansioso para comentar. Adoooro seus textos você sabe, andei meio sumido, mas agora estou voltando.

Achei lindo, tranquilo, manso, poetico esse poema! ^^
Parabéns

passa no meu?
http://voandoalem.blogspot.com/

Thanks

Rubi disse...

Sempre nos presenteando com textos fantásticos! Há tempos que não passava por aqui, estava com saudades *-*

Amandita disse...

Felipe, linda poesia. Ela soa como uma canção mesmo. Amei.E olha que nem curto muito esse tipo de texto (prefiro as prosas). Parabéns viu?

Sabrina Lobelle disse...

muito obrigada por comentar *-*

me segue? ficarei feliz.

http://sabrinaapenasumaaprendiz.blogspot.com/

Ana C. Nonato disse...

Olá!

Puxa, é de uma profundidade inquietante... E a ansiedade pelo futuro? Eu senti na pele. Imaginei a cena toda, estou arrepiada.
Excelente!

Abraços!

Ana Carolina Nonato
Seis Milênios

Macaco Pipi disse...

O QUE VC CANTA PODE VIRAR CANÇÃO
ATÉ SAMBA...

Guilherme D. Dutra disse...

Perfeita poesia. Personificação das palavras. Distinção sobre qualquer escritor nesse novo mundo.

Daniel Silva disse...

Quanta coisa hein...

Kelly Christi disse...

pois é , além de desafinado, tbm. há uma ansiedade batendo ai, que é típico do nosso lado social. Parabéns, bem escrito.


http://www.pequenosdeleites.com.br

Diogo Dias disse...

Gostei do seu blog. Principalmente os poemas. É bacana saber que não escrevemos sozinhos.

E muito obrigado pelos comentários no meu.

Abraços!

Iury Matheus disse...

Parabéns cara, muito bom o poema, eu sempre me surpreendo como as pessoas tem o dom de cantar os outros com palavras. Parabéns mas uma vez.


http://iurymatheus01.blogspot.com/

Lucas Adonai disse...

Muito bom ;d

Juliane Bastos disse...

Incrível como simples palavras dizem muito. Adorei mesmo. :D

Filosofia Caseira de Andinho Yankee disse...

Eu já disse né que a primeira parte me lembrou "Os miseráveis" - isso foi ótimo prq eu comecei a lê-lo outra vez.
É impressionante, não perdem a riqueza e a emoção os clássicos.
Graças a você né, muito bom o poema.

parabens,

andersonyankee.wordpress.com

bia santos disse...

Soou triste aos meus ouvidos, fiquei imaginando o som do saxofone...

Enquanto você quer chagar ao futuro, eu queria voltar ao passado...

Rubi disse...

Já li esse poema tantas vezes mas não canso, é ótimo!

E quanto a sua pergunta, é verdade! Depois de estrelar em Saturday Night Fever, John Travolta ficou mundialmente conhecido.

Anônimo disse...

esse poema é muito, bem escrito e bem pensado

http://rocknrollpost.blogspot.com/

Almir Ferreira disse...

Lembrei do meu primo Gabriel de Cabo Frio, que é saxofonista, mas muito afinado...rsrs

Grande abraço

Rama na Vimana
http://ramanavimana.blogspot.com/ e http://almirfda.tumblr.com/

' iuly doth disse...

foi você que feis xD muito show
bonito !
seguindo segue!

http://iulydoth-fisicateu.blogspot.com/

Porco Espinho disse...

Ótimo, eu ja tinha lido, mas parece completamente novo.. adorei^^

Blog UaiMeu! disse...

Parabens pelo post!
Sucesso pra vc!
Retribuindo a visita! =)

Bruna Ferreira de Assis disse...

Nossa... Muito bonita a forma como vc escreve. Disse muito, mas escreveu pouco e acho que a poesia é isso: dizer brevemente com outras palavras. Dizer sem dizer, sei lá... Algo assim... Adorei a metáfora do relógio atrasado. Correu, hein?! Haha... Parabéns! :)

Escrevo poesias também. Sinta-se convidado para visitar o meu blog quando quiser...

=*

Dudd Mart disse...

Muito bom ^^ Queria saber escrever poemas =/
Eu sou melhor com textos narrativos.
Muito bom mesmo, você está de parabéns =D

Tatyana disse...

Tempinho que não passava por aqui :)
Ótimo Post!

Também quero logo o FUTURO!

bjaooo

www.equemnaoamaviajar.blogspot.com

Alice disse...

me deu vontade de sair flutuando lendo _o_ heauaheuae gostei!

Afranio Bilkenvich disse...

Muito bonito. Parabéns!
Vou seguir seu blog para eu me manter poor dentro dos seus textos.

Pat disse...

Uau!Sutilmente poético,como fumaça se desmanchando
suavemente ao vento...
Como sol preguiçoso aquecendo a manhã...

Seu poema me inspira leveza...

Beijos

Bruna Helayne disse...

Literatura contemporânea pura, que leveza se te pra escrever heim?! Parabéns mesmo!

diogo disse...

gostei da subjetividade que deixou esse pooema precioso, as duas últimas linhas foram fantatiscas, uma ótima forma de acabar com um poema!

sucesso parceiro
http://alem-da-pele.blogspot.com

Natasha Piervy disse...

''Pressa pouca é bobagem,quero mesmo é chegar no futuro logo.'' O tempo é contra nós ou nós que somos contra o tempo? Nós vivemos uma vida muito corrida, não aproveitamos totalmente o que precisamos, estamos sempre em busca do melhor mas parece que tudo corre de nossas mãos e assim estamos sempre correndo em circulos.

Luis Valensi disse...

fala rapá!
po, gostei muito do teu blog e do teu estilo de escrita!
vc escreve de uma forma simples e sincera, sem deixar de ser objetiva e direta!
parabens mesmo!
quem sabe um dia eu chego no teu nível!

abração!

[ ]'Luis VAlensi


http://opoetaanalfabeto.blogspot.com

disse...

"... esqueceu que o tempo alcança e passa?" Gostei da frase.... Parabéns vc escreve muito bem!
www.poeiraeboanoite.blogspot.com

lollyoliver disse...

Estou apaixonada por esse poema.. tão lindo!
http://lollyoliver.wordpress.com/

Postar um comentário