domingo, 6 de maio de 2012

Expurgo: Uma parte de dois poemas que era um.

Entre as constantes e as variáveis,
Entre as dificuldades das escolhas e os erros dos sentimentos.

Entre todas as opções,
Entre cada entrada e saída.
Entre cada sentido, lento e quase imutável,
Fico com uma saudade involuntária,
Que te pega desprevenido,
Que te segue na cama,
Que te acompanha no sono,
Que não vai embora no sonho.


Saudade é um senhora velha, chata, seca e inconveniente:
Nunca sabe quando não deve nunca mais voltar.

Entre os conceitos matemáticos,
Entre o bater do coração e as ciências exatas.
Entre os entrelaçamentos quânticos e as forças eletromagnéticas.
Fico na esperança de quebrar as leis da física
E conseguir esquecer a atração de seus olhos, lábios e cabelos.

Entre todas as tentativas,

Entre todas as tendencias,
Fico com aquela 

Que  deixam escrever
um poema.

Entre todas as ideias
Fico com aquelas que é possivel reciclar.

15 Diga lá::

Bagis Bueno disse...

belíssimo texto!

bjkssssssss


http://ibagis.grandemidia.net

Caroline Luft disse...

Lindo :}

Tudo junto e misturado disse...

muito bom seus textos, parabêns!!
Gostei e já estou te seguindo.
:)

Lillye disse...

Gostei muito do poema, parabéns por escrever tão bem :)

Dreds disse...

Muito bom o texto!

Tauã Soares disse...

muito bom o poema!

Bruna Lorena disse...

Cada vez melhor...

Postei tb
http://livreparaexpressar.blogspot.com.br/

Bjooos

JP Josué Rocha disse...

Voltei para saber das novidades, post interessante. Seu blog é um dos meus favoritos. Nova post lá no blog, passa lá. http://jpbigblog.blogspot.com.br/

hrdoblush disse...

adoorei o texto
http://hrdoblush.blogspot.com.br/

Caroline Luft disse...

Muito bonito!

#Dâmaris. disse...

Belas palavras :)


''Fico com uma saudade involuntária''

[É o que sempre resta não é?]

M!sunderstood disse...

"Saudade é uma senhora velha, chata, seca e inconveniente: Nunca sabe quando não deve nunca mais voltar"

Muito, muito, muito interessante e bem escrito, como tudo por aqui, não é mesmo?

Cada vez que leio um de seus poemas acabo por me surpreender.

Um bjo. Misunderstood.

KGeo disse...

meio confuso o texto

Guru do Metal disse...

um dos melhores que vi aqui

Nemesis disse...

Lindo texto e blog!

(http://aspirantenerd.wordpress.com/)

Postar um comentário